Pesquisar este blog

Carregando...

sábado, 20 de agosto de 2016

ZIKAS DO OLIMPO

Medalha de ouro para Alisson e Bruno Schmidt no vôlei de praia. Durante a sofrência da madrugada (Aliás, estes horários do vôlei de praia são péssimos!) Mas..
CANTA O HINO, ÍDOLOS!
A marcha atlética de 50km foi muito tensa e o Yohann Diniz passava muito mal. Depois descobri o que aconteceu.
Na ginástica rítmica, a Nathalia Gaudio arrasou com uma coreografia de Smells Like Teen Spirit no cello, mas a nota não foi o suficiente.
Meus pais e minha tia foram a disputa de medalha de bronze do futebol feminino. Como já tínhamos ido assistir ao jogo do Canadá x França, as canadenses acharam que a torcida era delas e ganharam de nossas meninas.

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

ZIKAS DO OLIMPO

Medalha de bronze para Isaquias Queiroz, o canoeiro mais top do Brasil. Ele caiu na água e deu susto em todo mundo.
Medalha de prata para Agatha e Bárbara. Na sofrência da madrugada, elas perderam a final contra as alemãs e ganharam a prata. E Talita e Larissa perderam o bronze para a dupla da Kerry Walsh, mas eu MistyMay com sua atitude olímpica.
Medalha de ouro para Martine Grael (filha de peixe) e Kahena Kunze na classe 49ers. O vento foi tranquilo e favorável pra elas e elas estavam literalmente em casa. Então, nesta época de globalização:
CANTA O HINO, ÁRABE DA PROPAGANDA! (é só um trechinho, mas é que esta propaganda é tão fofa...)
A revelação das olimpíadas não é nenhum atleta, é o locutor Rômulo Mendonça, do ESPN que ganhou a preferência de todos depois de ser possuído pelo ritmo ragatanga. Narrou na sofrência da madrugada a semifinal do vôlei masculino, que vai disputar o ouro!
No atletismo, teve as semifinais do revezamento 4x100. Nas mulheres, Kauiza Venâncio abre os braços e as estadunidenses se atrapalham toda. Os homens tiveram melhor sorte e passaram na prova, apesar dos jamaicanos e de um japonês afro chamado Cambridge. Agora, me fala: como os japoneses pronunciam o sobrenome deste corredor? Camburitsu?
E hoje foi o dia do triatlo masculino. Mr. Brownlee! E não é que os irmãos levaram dobradinha? O trecho da parte ciclista passava pela lagoa. Além de nadar, pedalar e correr, os triatletas tem que guardar a bicicleta, colocar a sapatilha e o capacete na caixa, colocar o tênis e sair correndo. Aulas de organização com triatlo. E os Brownlee correndo e o povo gritando Fora Temer. O Alistair chegou na frente, viu que a faixa estava próxima, passou, caiu, e o irmão veio e desabou junto!
Mudo de canal e acabei de perder a coreografia da seleção brasileira de nado sincronizado. Eu quero ficar debaixo dágua e voltar sorrindo também. São só oito vagas de nado sincronizado por equipes! 3/8 de chance do Brasil ganhar medalha, mas aquele 5/8 vagabundo...
E na vela, tem mais algum barquinho a lemonar do Brasil? Depois vi o barco da Fernanda Oliveira e Ana Barbachan, mas os ventos não estavam tranquilos e favoráveis para medalha. Na regata da medalha, o Brasil chegou em terceiro, mas atééé calcular todas as regatas... As estadunidenses chegaram em décimo. Estadunidenses, não chorem! As neozelandesas levaram o ouro e nossas meninas ficaram em oitavo.
E tem brasileiro na bicicross! Bicicleta BMX, aquela que toda criança já pediu pro Papai Noel. Renato Rezende disputando. E tem vídeos no telão mostrando a cara dos caras. E ele acabou a prova com bicicleta na mão cruzando em sexto enquanto o holandês Niek Kimmann estava com a bicicleta quebrada. Na terceria bateria, o povo gritando "Eu acredito!" e Renato precisando chegar entre os três, mas ele caiu. O holandês da bike quebrada conseguiu finalizar em terceiro.

quarta-feira, 17 de agosto de 2016

ZIKAS DO OLIMPO

Sofrência da madrugada: o vôlei feminino perdeu no tie-break contra a China e vai disputar somente o bronze. Mas Agatha e Bárbara surpreenderam e venceram a dupla da Kerry Walsh, sim, aquela que era parceira da Misty May. E eu MistyMay com o resultado, e MistyMay com mais uma medalha garantida para o Brasil. Só resta saber qual cor.
Hoje foi o dia da gala da ginástica. Atletas se apresentando de forma relaxada e divertida, ginástica acrobática e Flávia Saraiva vindo de cavalinho nas costas do Diego Hypolito. É tão fofinho...
Luta greco-romana e taekwondo. A alegria da sujeita em ver esportes de luta na TV. Falei que UFC me acostuma mal...
E nos saltos ornamentais, Ingrid Oliveira salta mas cai quase que de bunda na piscina. Foi desclassificada.

terça-feira, 16 de agosto de 2016

ZIKAS DO OLIMPO

Medalha de prata para Isaquias Queiroz, na canoagem de velocidade, uma medalha inédita para a canoagem brasileira.
Medalha de ouro para Thiago Braz, no salto com vara. E ele simplesmente pega e quebra o recorde olímpico do francês que olhava com desdém pra ele. E como ele teve que saltar pra ganhar, para cantar o hino, vou chamar alguém que adora "saltar" com a voz:
CANTA O HINO, LUAN!!!
Medalha de ouro também para Robson da Conceição do boxe. Depois do susto de domingo, finalmente ele ganhou a tão sonhada medalha! E vamos com uma versão bonita do hino que até agora só fiz zueira:
CANTA O HINO, LAUGI!
Já em casa, vou dar a volta olímpica depois da conquista do Isaquias e Fabiana Murer pega a vara, enverga o sarrafo e cai com tudo no único pedaço não acolchoado. Mas era só aquecimento. Depois ela salta, salta, salta e não consegue passar. Fabiana, não chora!
Prova de hipismo com saltos. Aquele momento que eu achei que fosse ver somente arcos da Lapa e Copacabana e Pão de Açúcar e Corcovado. Não, os obstáculos homenagearam bandeirinhas de São João, Pelourinho, Elevador Lacerda, Igreja da Pampulha, o teatro de Manaus... O cavalo do japonês se chama Ihmotep, como a múmia.
E nos 100m com barreiras, enquanto a brasileira Maíla Machado corria, a australiana Michelle Jenneke fazia sua tradicional dancinha. A brasileira ficou pra trás, mas a australiana dançou em todos os sentidos.
O futebol feminino... perdeu nos pênaltis. O vôlei de praia feminino, com Larissa e Talita, perdeu. Depois disso, coloco na ESPN onde estava o locutor possuído pelo ritmo ragatanga narrando o jogo de Bruno e Alisson contra os holandeses. Tie-break e todos os corações em polvorosa. "Eu tô vivo pra ver isso".

segunda-feira, 15 de agosto de 2016

ZIKAS DO OLIMPO

Fim de semana cheio, e um monte de medalhas.
Medalha de bronze para Poliana Okimoto na maratona aquática. Uma francesa atrapalhou e perdeu a medalha e entregou de bandeja para Poliana.
Medelha de prata para Diego Hypolito e para Arthur Zanetti, no solo e nas argolas, respectivamente. Assisti a prova do Zanetti no mercadão e ficamos apreensivos porque ele não estava totalmente firme como o grego. E Diego depois de muitas quedas, caiu em pé e correu deitado para o abraço encerrando a carreira com chave de prata. Ah, o Arthur Nory também levou o bronze.
Este final de semana acompanhamos o futebol masculino num jogo de muita briga com os colombianos quando o Neymar fez um gol e rasgou o papel da Arena Corinthians.
Começou o atletismo e as melhores provas também começaram. Salto com vara, salto em altura, arremesso de peso... Vimos lançamento de dardos do heptatlo e eu já escolhi minha atleta favorita, aquela, sabe? Vimos as finais dos 100m rasos feminina e masculina. Na feminina, a Fisher-Price não conseguiu repetir o feito das duas últimas olimpíadas e a outra jamaicana levou o ouro. Na masculina, não teve pra ninguém senão a lenda, o mito, a flecha Usain Bolt.
Falando em mito, outro mito se despediu das Olimpíadas: Michael Phelps, no revezamento 4x100 medley. Tinha brasileiros na piscina, mas nem importamos que não levaram medalha. Vai virar comentarista olímpico.
Assim como Michael Johnson era comentarista olímpico da prova dos 400m rasos, quando um sulafricano simplesmente pega e quebra o recorde dele. Van Niekerk ficou tão abestado de ter quebrado o recorde que demorou para cair a ficha.
Enquanto no salto triplo, a colombiana Caterine Ibargüen desfilava com seus supersaltos. Mas com um salto fraco, levou um pito do seu treinador e simplesmente fez o melhor salto e levou o ouro.
E o boxe nos dava um susto. Sabendo que Robson da Conceição tem a prata garantida, a gente viu uma luta contra um turco mas a TV estava longe e a gente só via o brasileiro apanhando. Ok, levou a prata, #sqn. A luta do Robson é terça-feira.
Mas o que mais nos divertimos assistindo no final de semana em São Paulo foi o levantamento de peso. Agonia, sofrimento, cagaço, masoquismo, alívio e risadas. Os homens curtindo e as mulheres olhando com aquela cara. E eles preferiam assistir isto a vela, badminton, golfe. Até a luta greco-romana não conseguimos ver. O casaque Zaichicov levantou 227kg, o máximo que ele pode e seu treinador pulou mais que não sei o quê, até que... decretaram o movimento inválido: estava torto... Mesmo assim, levou o bronze.
Hoje as provas de atletismo correram debaixo de chuva. A croata Sandra Perković fez eu na vida arremessando o disco e caindo bem na rede. A mesma coisa, o letão Pauls Pujāts correndo com a vara para saltar e não saltando.
E na prova dos 110m com barreiras, o João Vitor de Oliveira (parente!) correu, saltou, correu, saltou, e quando chegou na linha de chegada, deu um mosh para chegar em quarto.

sábado, 13 de agosto de 2016

ZIKAS DO OLIMPO

Medalha de bronze para Rafael Silva, o Baby. Ele tinha perdido um jogo, mas teve direito de ir à repescagem, causando polêmica em casa "Ele perdeu, isto é jogo velho". "Não, está ao vivo!" Mas soubemos da medalha só na Arena Corinthians.
Dia de viagem, já que fomos ver futebol feminino ao vivo. Mas enquanto o jogo não vem, vimos algumas pérolas.
Na natação descobrimos uma nadadora predestinada: Nada Al-Bedwawi. Mas ela chegou em 78º lugar.
Vimos mais partidas de badminton, com rallys tão emocionantes que entendemos o significado da expressão "Não deixe a peteca cair".
Descobri uma modalidade muito legal de ginástica artística, a ginástica de trampolim. Ela é toda feita na cama elástica, e deu umas saudades de quando eu ia nos acampamentos de férias que eu pulava na cama elástica.
Enquanto acompanhávamos uma emocionante partida de golfe, meu pai contou uma história interessante. O golfista Adilson da Silva era pobrinho, virou caddie (carregador de tacos) de um zimbabuano milionário, que o fez estudar golfe. E ele virou jogador de golfe representando o Brasil e chamou o zimbabuano para ser seu caddie.
A moda nos jogos de bola das olimpíadas é o challenge. A pessoa pede desafio (ao som da Marcha Imperial) para ver se a bola caiu dentro ou fora da quadra. E isto teve no vôlei, no tênis, no badminton, vôlei de praia.
Enquanto as estadunidenses e as suecas empatavam no futebol, passava a marcha atlética. São 20km, e tinha as mesas onde deixavam esponjas úmidas em que os caras se espremiam pra refrescar. E o brasileiro Caio Bonfim chegou em quarto! Made in Sobradinho!
Como o jogo do futebol feminino estava indo para os pênaltis, os homens da casa não queriam nem saber do medley da natação, do brasileiro levantando peso, do Belucci jogando contra o Nadal, da ginástica de trampolim, dos saltos ornamentais. Queriam é ver pênaltis. A estadunidense cobrou um pênalti, converteu e fez beijinho no ombro pro recalque passar longe. A sueca cobrava, e a Hope Solo ia para outro lado como se a bola fosse um mosquito Aedes aegypti. Trocou de luva de um jeito bem catimbeiro, mas não adiantou. As suecas venceram as estadunidenses!
Belucci contra Nadal. A gente já sabe no que vai dar, mas vamos comentar que o Nadal é o Quico das quadras. Ele pega três bolas, joga uma e guarda as outras no bolso, tira a cueca do rego, ajeita a camiseta, coça o nariz, arruma o cabelo e só depois ele saca (ou recebe, quando o serviço era do Belucci)
O jogo na Arena Corinthians foi só alegria. Tinha mais corinthianos do que canadenses ou franceses. O estádio era 99% Canadá mas aquele 1% de franceses também fazia barulho. França jogou melhor o tempo todo mas Sophie Schmidt fez o gol que levou o Canadá às semi-finais. No final, as francesas estavam desolée, e eu satisfeita de assistir um jogo na Arena Corinthians. Rolou até Timão ê-ô durante o jogo! Fora Temer, Fora Dilma, fora tudo que tinha direito.  As canadenses da reserva enroladas em mantas durante o jogo. Sábado editarei o filme do jogo.
E quem ficou acordado até tarde viu a seleção de futebol feminino sofrer diante da Austrália, Marta perder o pênalti e Bárbara agarrar duas bolas. Bárbara, não maltrate o seu amigo!

sexta-feira, 12 de agosto de 2016

ZIKAS DO OLIMPO

Postagem de 1500 neste blog.
Medalha de bronze para Mayra Aguiar, no judô. Depois de dias secos, finalmente voltamos a ter medalha!
Começaram as provas de badminton. E eu esperando a peteca quicar. Tivemos a primeira brasileira na equipe de badminton. Lohaynny Vicente é o nome dela. Perdeu, mas nunca antes na história deste país tivemos uma jogadora de badminton. Os jogos de badminton são simultâneos, e é cada porrada na peteca... E temos badminton de duplas mistas. Pode isto, produção?
Larissa e Talita no vôlei de praia não tiveram a menor dificuldade de derrotar as polonesas. A comissão organizadora das Olimpíadas não deixa entrar instrumentos, e não ouvimos mais nem a cornetinha desafinada tocando "Mulata bossa nova".
Enquanto isso, na Sapucaí, o tiro ao arco tinha um locutor que falava a pontuação da arqueira. Cadê o Jorge Perligueiro nestas horas para falar "Quesito tiro ao arco. Mexicana, 9. Indiana, deish!"?
Estreou o golfe nas Olimpíadas. OOOOOOOOOE! Comecei a entender sobre buracos de par3 e par4.
No tênis, Thomaz Belucci avançou mais uma etapa para enfrentar... Nadal. E temos tênis de duplas mistas. Pode isto, produção?
O pólo aquático feminino, perdeu. O basquete masculino, perdeu. O basquete feminino, perdeu. E eu... NÃO VOU NADA BEM!
Mas minha diversão a tarde era ver a eliminatória dos 50m de natação. Os nadadores do Palau, de Benin, de Laos, disputando a piscina. E Bruno Fratus e Italo Duarte foram semifinalistas!
Hora de torcer para a ginástica artística. A diva voadora Simone Biles arrasando nas barras assimétricas (o locutor insistindo em dizer "paralelas"). Jade Barbosa foi fazer o solo. Na segunda pirueta, ela sente o tornozelo e encerra sua apresentação. Jade, não chora! Se bem que o Maracanãzinho inteiro chorou junto. Quando a Rebeca Andrade foi disputar as assimétricas, apareceu um zémané lá perto fazendo não sei o quê. Se era treinador, era o pior horário para ficar perto das barras assimétricas, ou ele iria levar uma rebecada.
Rebeca foi andar na trave e alguém estava usando Burlesque no solo. E a Seda Tutkhalyan não é de seda e tropicou no solo dela. Seda, não chora! Rebeca arrasando na coreografia da Bionça com sanfona. Como assim só 13.766?
Dou a volta olímpica, e no ciclismo de pista, pego logo o holandês caindo da bicicleta

quinta-feira, 11 de agosto de 2016

ZIKAS DO OLIMPO

Prova de ciclismo contra o relógio. Depois dos acidentes tensos que tiveram, eu vi que não é só ciclista que sofre. Para filmar os ciclistas, vai uma moto atrás com um cara pilotando e um outro montado nele com a câmera. A prova do contra relógio sai da praça Tim Maia. Por acaso vai do Leme ao Pontal?
E olha quem voltou??? O Rugby, desta vez, masculino! Hora de ver o povo no montinho!
Regatas da Guanabara: O Robert Scheidt terminou em primeiro e a Isabel Swan também.
O handebol feminino? Perdeu. A dupla Agatha/Bárbara? Perdeu. O esgrima? Perdeu. O hóquei sobre a grama masculino? Perdeu. E eu perdi o jogo e fui ver ginástica artística. Uchimura é rei!
No levantamento de peso, o tailandês Chatuphum Chinnawong (joguei no Google, hehehe) tentava levantar os 199kg. Tentou a primeira, fez wai e saiu. Tentou a segunda, não conseguiu, fez wai e saiu. Na terceira, apareceu a torcida, ele fez o wai, gritou e levantou! Fez o wai e saiu. Por que eu insisto em ver levantamento de peso? O armênio me quebra o braço na minha frente! Masoquismo equivalente a assistir Game of Thrones com meu marido. Parei de olhar na TV e ele comentando: "Senhor Bom Jesus!".
E o futebol masculino desencantou.

terça-feira, 9 de agosto de 2016

ZIKAS DO OLIMPO

Passei o dia inteiro quase fora e não acompanhei muito de Olimpíadas. Só quando vi a judoca Mariana Silva lutando contra uma alemã na TV muito en passant. Chegando no terminal rodoviário vi nossa atleta paralímpica Kelly Peixoto e, claro, tietei. Ela vai sim pro Rio! Sou #teamkelly
Cheguei em casa e dei a volta olímpica no controle remoto. Tinha windsurf na Baía de Guanabara e as seleções feminina e masculina de basquete estavam jogando. As meninas perderam de Belarus e os rapazes ganharam da Espanha do Pau Gasol.
Mas o que eu queria mesmo ver é o futebol feminino porque veremos jogo sexta-feira. O Canadá surpreendeu as alemãs e a França passou o rodo nas neozelandesas. Sou #teamcanada
E depois passou o tênis sozinho. Enquanto o Nadal ganhava em duplas, o Thomaz Belucci (por que insisto que é Marcos?) ia jogando com o uruguaio Pablo Cuevas. E nosso tenista venceu! Sou #teambelucci
E enquanto as meninas do futebol nos davam um nervoso contra a África do Sul (time poupado para as quartas), eu me divertia com este meme de Galvão Bueno narrando uma chegada do Michael Phelps. É de Pequim, mas sempre atual, pois inspirou a presidenta. Sou #teamgalvão
Nesta história de perder ou ganhar, quase que a gente perde a prova dos 200m borboleta com o próprio. E ele ganhou. Sou #teamphelps
Em outro canal, vôlei masculino contra Canadá. Bernardinho cada vez mais calvo e cada vez mais bufando enquanto o primeiro set estava tenso. Agora tem o desafio de ver se a bola caiu dentro ou fora da quadra. E a música do desafio é a marcha imperial do Star Wars. Perdeu o primeiro set? Volta pras meninas do futebol. Mas não saía do 0x0. Vamos dormir, né? Sou #teamcama


segunda-feira, 8 de agosto de 2016

ZIKAS DO OLIMPO

Medalha de ouro para Rafaela Silva, no judô. Vi uma luta dela contra a japonesa e acompanhei emocionada a final com a mongol. E como de costume, mas com outros personagens:
CANTA O HINO, PERNA DOURADA!
Esta imagem resume meu dia olímpico.















Ficamos torcendo pela canoagem, até porque o nome do canoista era bem brasileiro: Pedro Silva. E ele ficou em primeiro durante um bom tempo, e até o favorito levou 50 segundos de penalidades. Mas se classificou em quinto.
O futebol masculino ficou no 0x0 e só dava a torcida brasiliense gritando o nome de Marta.
Hoje, já de volta em casa, torcemos para Rafaela Silva no judô e para o Alex Pombo, que perdeu. Estava passando também cross country, com o Márcio Appel pocotando. Mas o Carlos Paro tem mais chances (mas esse eu não vi). Como eu imaginei, os obstáculos tinham o arco da Lapa, a Sapucaí, o Pão de Açúcar, etc.
No vôlei de praia, Agatha e Bárbara derrotaram as argentinas em 2 sets a 0.
A ginástica artística masculina ficou em sexto no coletivo, mas não podemos deixar de comentar sobre Kohei Uchimura. Este menino é de outro mundo! Todos os aparelhos ele para certinho, faz retinho, um auê! Ele corre e salta como ir fazer compras.
Acreditam que o rugby de sete já terminou? Já deixou saudades... Nossa seleção ficou em nono, mas as neozelandesas ganharam a prata e fizeram a tradicional coreografia haka.
Meu marido perguntando se tinha jogo e tinha: Japão x Brasil no polo aquático masculino. O goleiro Slobodan Soro é naturalizado brasileiro. E o cara é uma muralha! O goleiro do time japonês é barbado! Ganhamos de 16 a 8!
Depois vimos tênis em duplas, Brasil contra Djokovic e Zimonjic. Ele perdeu ontem no simples, ficou arrasado e a galera adotou como "brasileiro". Djoko, não chora! Djokovic usando uma pulseira verde e amarela. A dupla brasileira é Marcelo Melo e Bruno Soares, e eu achando que de duplas o Brasil só contava com Marcos e Bellucci, que jogaram num domingo de manhã.

domingo, 7 de agosto de 2016

ZIKAS DO OLIMPO

Sexta foi a abertura das Olimpíadas do Rio, e pensa em povo bom de fazer festa como o nosso. Com tudo que eu imaginei numa abertura de Olimpíada no Brasil. Garota de Ipanema, coreografia de Deborah Colker, Gisele Bündchen, Caetano e Gil cantando com a cantora pop da atualidade Anitta, passinhos, bateria de escola de samba para incrementar a evolução dos atletas, tecnobrega, muito verde. Muito boa a participação dos ritmistas na hora da entrada das delegações. Como o pessoal entra e fica dando tchauzinho, fazendo coração pra câmera, tirando selfie, postando no Snapchat, procurando Pokémon... ops!, nada como chamar o pessoal de escola de samba que sabe fazer evolução da escola sem correria e ficou lindo. E em todas as delegações, tinha pelo menos um atleta sambando à gringa. A delegação de Bermuda veio de bermuda, o porta bandeira de Barbados estava barbado e todas as piadas prontas de nomes de países, até daqueles que a gente nunca ouviu falar porque o professor de geografia estava ocupado xingando os porcos imperialistas. Até a Regina Casé apareceu fazendo da abertura um ishqueanta olímpico.
Carlos Arthur Nuzman estava tão emocionado que disse que o presidente do COI acredita no sexo destas Olimpíadas. Vanderlei Cordeiro de Lima numa justa homenagem acendeu a pira e ela virou um belo sol.
Medalha de prata para Felipe Wu, no tiro esportivo. E o maior fair play é que a medalha de ouro foi pro vietnamita e o menino disse que ficou feliz porque o Vietnã não tinha medalha de ouro nenhuma.
E ontem começaram os jogos. A TV colocou uns 20 canais de olimpíadas juntos e eu só fazendo a festa. Faxinando com o remo no fundo, pintando o cabelo com handebol feminino (a Shana já se aposentou).
Dando uma volta olímpica nos canais, tinha de tudo: num canal, hipismo CCE (Comecei cavalgando errado?); no outro, brasileiros eliminados no arco e flecha que é na Sapucaí; no outro, ciclismo de estrada, o Rolezinho do Brasil; no outro, vôlei de praia. Uma coisa que eu reparei é que tem tão pouca gente na plateia, cadê os ingressos esgotados?
Deixei um pouco no hipismo para entender o que é CCE: Curso Completo de Equitação. A ginástica artística do cavalo. E o comentarista falando que o cavalo tem que parecer que está fazendo os movimentos de livre vontade, e eu observando o cavalo olhando pra baixo. Tá certo não. E o comentarista explicou que tem diferenças no biotipo dos cavalos do CCE, do adestramento, do cross-country e da prova de saltos, assim como cada serumaninho tem diferenças de acordo com cada esporte.
Daí fui ver os craques da ginástica e torcer para os Artures da seleção e para o anjo negro Angelo Assumpção. Nhá, ele não entrou na seleção. Mas a equipe levou o primeiro lugar.
No esgrima, Natalie Moellhausen ia dando os touchês e passando de fase, enquanto os homens levavam touchês. Aliás, foi lembrada a tartaruga Touchê,
E o que falar do rugby, este esporte que mal conheço e já considero pacas? A primeira partida, a seleção estava perdendo e eu não entendi nada, e de repente o placar pula mais cinco pontos. Rugby de 7 é um barato. A jogadora chuta a bola, outra pega, as outras agarram a jogadora, ela cai no chão, leva montinho, a bola vaza e outra jogadora que estava de pé pega a bola e corre até a outra linha e deixa a bola no chão, ganha cinco pontos, chuta a bola pra cima do gol e ganha mais dois. Levou umas três partidas para eu começar a entender e querer jogar.
E as meninas do futebol deram 5 a 1 na Suécia, com direito a gol de chaleira da Cristiane. Pena que se machucou depois.
Olha o arco e flecha aí gente! Fãs do Gavião Arqueiro e da Katniss, tremei, que acompanhamos partidas de tiro com arco disputadas na Sapucaí. Terminou o jogo, veio a Unidos da Tijuca sambando na avenida.
E os meninos do handebol jogavam contra a Polônia, que tinha no time os irmãos Shrek. Minha mãe estava desistindo de torcer porque o judô perdeu, o esgrima perdeu, as meninas da ginástica perderam. Uma pena, porque estava a fofíssima Flávia Saraiva, idade da minha sobrinha de 16 anos, e altura do meu sobrinho de 10. Ela recebeu uma nota baixa e os juízes foram vaiados.
Aliás, vaia é com o Brasil. No jogo de vôlei de praia dos Estados Unidos, quando iam sacar, o pessoal começava: uuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu ZIKA! Faziam o mesmo para a goleira Hope Solo, que não é filha do Han Solo, mas mostrou o lado escuro da força postando no instagram um kit anti-zika.
E no ping pong, eu queria entender porque as pessoas pegam a bola com todo o carinho e cuidado, para depois dar uma raquetada nela? Quando eu disputei tênis de mesa na escola na sétima série, não tinha esta frescura não. Tinha 21 participantes e eu terminei em... vigésimo.

quarta-feira, 3 de agosto de 2016

ZIKAS DO OLIMPO

O primeiro dia foi do futebol feminino. A seleção brasileira me desafia a gravidade e me faz pensar que nunca é tarde para continuar. Se eu ainda estivesse jogando, eu teria a idade das craques da seleção (o governo atual me dirá burra se eu dissesse "seleçã" como sempre disse). Desde que me entendo por ver jogos da seleção feminina de futebol, tá a Marta e a Formiga lá, jogando muito. Ops, o Cleber Machado falou que a Marta tem 30 anos. Mas a Formiga tá lá desde que eu era piveta pivete. As chinesas já falam naturalmente agudo, imagina uma jogadora chinesa gritando pra outra? E detalhe que as mulheres tem mais padrão de jogo do que os homens.
Mas o melhor jogo do dia, ou o que mais deu o que falar foi Zimbábue 1 x 6 Alemanha. Isso mesmo, quase um 7 x 1, E pelo 7 x 1 estar entalado ainda nos brasileiros, e pelo Zimbábue nunca ter participado de competição esportiva futebolística, e pelo fator Moussambani que nos faz torcer pelos fracos e oprimidos, o coro que se ouvia neste jogo era "Zimbábue! Zimbábue!" Pena que as moças estavam perdidinhas e as alemãs com muito mais técnica acabaram dominando a partida, com direito a frango da zimbabuana depois de pegar um pênalti e um gol muito bonito, mas contra. O gol zimbabuano foi comemorado pela Basopo imitando a comemoração do CR7.

ZIKAS DO OLIMPO - atocha *ui* olímpica

A partir de hoje, os olhos do mundo inteiro (e os dos alalaô) estão voltados para cá. A Olimpíada sendo no Rio de Janeiro tem uma cara de zoeira, e para começar, teria uma cena da Giselle Bundchen sendo assaltada ao som de Garota de Ipanema. Hoje, eu, uma Dona Zica (casada com Zico), poderei acompanhar de férias estas olimpíadas que serão a Zika das galáxias (mas sem bichinho, né?)
Para começar, acompanhei alguns eventos da Olimpíadas em Brasília. Como o mascote da Copa se chamava Fuleco, quase dei um bola fora muito feio chamando um dos mascotes de Pixuleco. Os mascotes se chamam na verdade Tom e Vinícius. Isso ainda em 2015.
Ainda em Brasília, chegava o fogo olímpico diretamente da Grécia. E eu me perguntava: como o fogo olímpico se mantém aceso num voo? Mas o fogo (ou lampinha olímpica) chegou em Brasília e lá estava eu para ver. Tinham fechado a Esplanada dos Ministérios e aos poucos iam chegando entusiastas, como ciclistas, corredores e pais e filhos vestidos de quimono. Os patrocinadores das Olimpíadas montaram três caminhões-camarotes, sendo que o pessoal do Bradesco ia se ferrar mais porque era aberto e ia levar sol na cachola. Colocaram umas folhas para dar um toque grego na passagem da tocha e a Esquadrilha da Fumaça enfeitava o céu com fumacinhas olímpicas. A tocha saiu do Palácio do Planalto depois de acesa pela Dilma, e saiu com a Fabiana do vôlei na largada, e logo após uma renca de manifestantes, porque ainda estava nesta história de "Fora Dilma" e "Não vai ter golpe". Mas a tocha passou pelo meu pedaço e eu consegui ver um menino que pela altura parecia um estudante (mas a largura denunciava que era o ginasta Ângelo Assumpção). Inventei de correr atrás da tocha e a disputa foi feia entre eu, imprensa, staff olímpico, polícia, manifestantes contra impeachment gritando "Golpistas, fascistas não passarão" e manifestantes pró impeachment gritando "Chora Dilma". Mas consegui ver o ginasta passar a tocha para a refugiada síria. Voltando ao trabalho encontro uma moça com a tocha. Aproveitei para tirar foto, sentir a tocha e perguntar sua história. Era a professora Aurilene do Piauí, medalha de ouro em levar alunos para as Olimpíadas do Conhedcimento. Nem tinha percebido que a tocha não estava queimada. Uma colega do trabalho estava perto e descobriu que ela não andou com a tocha. Foi correndo até a produção olímpica, que também estava desesperada procurando a corredora n. 5. Eles se encontraram, o comitê tentou fazer com que ela corresse em outro ponto, mas ela preferiu correr na cidade dela. Fiquei esperando a tocha chegar no Piauí só pra ver se a professora correria com a tocha, só que não.
Depois disto, a tocha rodou mais dois meses pelo Brasil com direito ao paralímpico cair com a tocha, levantar e andar e o pessoal ficar achando que é zoeira, a Fátima Bernardes vibrando como se não houvesse amanhã, a Dona Irene acender uma vassoura com o fogo olímpico, os caras correndo com a tocha e cantando "Vida de Viajante", a Magazine Luiza cair com a tocha (e cair com os preços), a onça andar com a tocha e ser sacrificada, minha cunhada levar falta no trabalho em pleno sábado porque era dia de passar a tocha na cidade e povo tacando água e extintor na tocha para apagar o fogo olímpico.
Nesse tempo, me mudei para Jundiaí/SP, e não é que a tocha iria cruzar meu caminho de novo? Ia estar mais próxima do meu enteado, que joga basquete, do que de mim (Sim pessoas, a profissão estepe agora é estepe-mom), mas depois de muito convencimento da família e dos sobrinhos que estavam em casa, ninguém lá quis ver a tocha. O pessoal do trabalho se animou porque a tocha iria passar perto. Fomos e chegamos bem na hora que estava passando. A tocha estava com a Kelly Peixoto, atleta paralímpica de Jundiaí que foi medalha de prata no mundial de arremesso de peso.
A tocha ainda atochou e vai atochar muita gente.

sábado, 19 de março de 2016

GUEIMOVTRONS BRASIL - porque o inverno está chegando

Aviso: qualquer semelhança com a história original não terá passado de mera coincidência.

Leia ouvindo a trilha sonora.

Tudo começou quando Lorde Eddard Campos de Porto Recifeal morreu a caminho da Muralha. Sua cria Maryna Stark começou a treinar para lutar, sem tanto sucesso, pois Aécio Snow e Dilmerys Mãe do Dragão disputavam o Trono que Mindinho estava preparando para ela. Snow que comemorou o trono como Miss Colômbia, chegou no palácio e viu que Dilmerys tinha assumido o trono. Snow começou a treinar em Winterfelo Horizonte uma Patrulha da Noite para tirar Dilmerys do poder. A Patrulha se manifestava algumas vezes ao longo do ano.
Dilmerys tinha como sucessores Michel Tyrell, Cunha Lannister e Renan Baratheon. Com o auxílio do Mindinho, os habitantes de Essos e Bahia dos Escravos também se manifestavam algumas vezes ao longo do ano. Em um determinado momento, a Patrulha da Noite acusou Mindinho de ter comprado a liberdade dos habitantes da Bahia dos Escravos com mortadela.
O Pequeno Conselho das Terras de Sempre Inverno liderado por Tyrion Moro começou a investigar que muitos que estavam circundando o Trono lavaram seus dinheiros no Mar de Petróleo. Descobriram ligações entre Mindinho, Snow, Cunha Lannister, Renan Baratheon, os ex-governantes Lorde SarFrey e Arryn Collor, envolvendo até compra de dragões para Dilmerys assumir o Trono. Estabeleceu-se o Casamento Preto para acabar com a farra do poder.
Em 2016ADD, começou a Guerra dos Cinco Reis graças aos fatos liberados durante o Casamento Preto. Bloquearam as tropas de Arryn Collor, tropas maiores do que quando ele governara, e foram levar o Mindinho para as Terras de Sempre Inverno. A Patrulha da Noite resolveu se manifestar e levou o maior número de pessoas para a guerra. Na Patrulha havia alguns infiltrados Caminhantes Brancos liderados por Jair Mestre dos White Walkers, que queria trazer de volta o inverno. Snow também quis entrar na manifestação, mas foi barrado pela própria Patrulha que gritava "VOCÊ NÃO SABE NADA, AÉCIO SNOW!"
Dilmerys vendo que o Mindinho estava prestes a ser preso, o chama para ser Mão da Rainha, o que causou revolta entre a Patrulha da Noite, que começou a se posicionar para que a Rainha fosse deposta, colocando Tyrion Moro num pedestal. Muitos libertados por Mindinho entenderam o ato como traição e passaram a se posicionar junto a Patrulha da Noite. Outros permaneceram com os Selvagens, pois tinham medo que a Patrulha da Noite liberasse o inverno. Os libertados por Mindinho entenderam que depor uma Rainha seria um golpe. Com tanta manifestação, Mindinho convocou seus homens para manifestar a favor dele e contra Cunha Lannister, que com seu mandato ameaçado, entrou com diversos pedidos para depor a Rainha.
O que acontecerá na próxima temporada? Nem eu sei direito.

terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

UM AXÉ ACAPPELLA FEROZ INSINUA O BATIDÃO

Todos viram o quadro novo "A Cappella" do Domingão do Faustão? Eu, por ter cantado durante 5 anos em grupos vocais, me interessei muito pelo quadro, e depois de assistir (e votar muito), vou dar minhas impressões. Não vou falar dos grupos, porque todo mundo sabe que a minha torcida vai para o SetBlack, do qual eu já tive história musical com mais da metade dos integrantes. Mas vou falar de alguns detalhes que poderão melhorar ainda mais o quadro e fazer com que a moda a cappella caia literalmente na boca do povão.
1. Juri técnico. Na Dança dos Famosos, se o artista depender somente do voto da Susana Vieira, todo mundo vai levar 10, e se depender só do voto do povão, o galã da novela das 21h vai ganhar sempre. Por isso o Faustão chama coreógrafos conceituados para avaliarem tecnicamente os artistas. A mesma coisa vale para concursos musicais. Quem não lembra ano passado nos Iluminados a Ana Carolina e o Alexandre Pires tentando chegar num consenso sobre um candidato? E é isso que faltou nesta primeira fase. Aposto que se a Crismarie do BR6 e o Cravo Albin dessem notas, o resultado poderia ser outro, e as pessoas vão se encantar com a magia e a complexidade de se cantar a cappella como se encantam com as piruetas das danças de salão.
2. Técnico de som. Faustão de longa data já vem nos alertando que "Quem sabe, faz ao vivo". Mas o ao vivo de um grupo a cappella não é qualquer ao vivo. Como o cantar a cappella envolve cantar solo, cantar base, imitar instrumentos, fazer baixo e percussão, junto e misturado na mesma música, por maior que seja a técnica e a timbragem dos integrantes, o grupo tem que contar com o auxílio de alguém que saiba captar as diferentes frequências harmônicas de som de cada voz para que nenhum integrante a não ser o(s) solista(s) se sobressaia, ou o som que vai chegar nos PAs do teatro, nas TVs, computadores e celulares de casa vai virar uma pasta sonora. Aqui em Brasília temos a experiência de Adriano Sommer, que cuidou do som dos dois maiores grupos vocais da cidade.
3. O cantar a cappella. Vi muitos artistas comentando que o cantar a cappella é sem acompanhamento, que você não tem base. O que não deixa de ser correto, mas no caso de um grupo vocal, a sua base é seu colega de grupo, e vice-versa. Por isso os grupos vocais a cappella ensinam muito sobre trabalhar em grupo, chegarem juntos com um objetivo, o que é muito diferente de uma banda onde tem o front leader e todo o resto atrás (Enxergou aqui aqueles grupos de pagode dos anos 90, tipo Raça Negra?) Esta arte é antiga mas muitos artistas já tentaram colocar esta roupagem em suas músicas (os alemães do Die Prinzen, Queen, Roupa Nova, Billy Joel, Boys II Men, Backstreet Boys, entre outros), mas o que a nova geração conhece de grupos vocais vem do filme "A Escolha Perfeita", do seriado Glee e dos vídeos viralizados do Pentatonix. Então agora cabe a nós regentes, diretores e professores de música, aproveitar que o cenário está literalmente tranquilo e favorável para nossa música, e fazer com que esta arte se espalhe pelo Brasil.

sábado, 2 de janeiro de 2016

CARACA, MULEKE, QUE DIA, QUE ISSO!

Nada como um programa micado para começar 2016 de maneira diferente!
Ontem estava em Caraguatatuba, e na praia do Centro tinha uma carreta toda animada e brilhosa que passeava pela costa. O passeio se chama "Carreta da Alegria" e saía por dois itinerários: Porto Novo e Martins de Sá. Fomos pegar a carreta para Martins de Sá pelo preço de R$ 8,00 por cabeça. O caminhão que estava lá ia para Porto Novo (onde teria o show do Thiaguinho) e o vendedor disse que a carreta para Martins de Sá chegaria em 10min. Muitos 10min se passaram (na verdade, foram 30 no total), a carreta para Porto Novo passou e o vendedor disse que aquela era a da Martins de Sá. E a carreta seguiu sem virar. Na verdade, aquela era de Porto Novo, e eu tinha marcado por causa dos personagens que iam dentro. Naquela, tinha um Fofão muito louco e o Ben Messi, um boneco do Ben 10 com a cara do Messi. Mais "10min" e passa outra carreta, agora sim a de Martins de Sá. A carreta estacionou e como achávamos que era um passeio PASSEIO, começamos a achar estranho que as pessoas da parte de cima não desciam. O vendedor disse que elas tinham comprado passeio duplo. E as pessoas que estavam esperando para entrar faziam fila na ciclovia. Muitas compravam o "passeio" lá mesmo, quase sendo atropeladas pelas bicicletas por estarem no meio do caminho.
Entramos na carreta, crentes que era um sightseeing, mas começamos a nos surpreender quando vimos que os bancos para sentar ficavam no meio do andar de cima, e não nas laterais, onde as pessoas ficavam de pé. Claro que ficamos de pé, e o caminhãozinho seguiu ao som de "Vai vendo" do Lucas Lucco, uma espécie de Bruno Mars sertanejo, com pinta de bom moço mas que canta músicas de sacanagem às vezes. Agora, vai vendo o que se sucedeu.
O trajeto Centro-Martins de Sá-Centro dura mais ou menos uma meia hora sem trânsito, e uma hora com trânsito. A carretinha saiu às 20:30 e voltou às 23:00. Antes de passar pela Prainha, a carreta parou para pegar gente que dava sinal. Na carreta, tinham outro Fofão muito louco e um Goku, que eram os cobradores. Tinha uma senhora sentada no banco do centro em baixo do altofalante, que despejava pérolas do estatístico Wesley Safadão, Coleguinhas, "É muita luxúria", Gordinho Gostoso, e uns fainque de novinha vomitando sacanagens pedófilas. E a senhora sentada naquele banco já estava com cara de poucos amigos. e em cada lugar, a carreta parava para embarcar e desembarcar gente, até com cadeiras de praia, num verdadeiro pinga-pinga. Até um incauto turista comparou esta carreta com o Metrô de São Paulo. Ou seja, o que a gente achou que seria um passeio, era um transfer de praias circular com direito a muitas paradas. Chegou um momento até que tinha gente na varanda de um apartamento e a gente fazia sinais de que não valeria a pena entrar neste caminhãozinho, e isto foi um bom tempo parados, enquanto o Fofão muito louco e o Goku requebravam seus kamehameha até o chão.
E como já não tinha mais o que piorar, começou a chover. Forte. A gente estava querendo aproveitar o pinga-pinga e o mandato do DJ "Quando o DJ mandar, menina, você desce" para descer de lá correndo, mas a chuva estava tão forte que não tinha a menor condição. Crianças choravam querendo ir embora, pessoas fugiram para a escada para se proteger do aguaceiro e dos galhos de árvore que a carreta insistia em passar.
E quando finalmente o trenzinho voltou ao centro, foi só alegria de ter saído deste tour.

quarta-feira, 3 de junho de 2015

Compre batom, compre batom...

Muito se falou do comercial da Boticário para o dia dos namorados, e dos meus chegados de feice-truque vieram vários comentários de vamos boicotá-los, ou vamos comprar deles mesmo que dia 12 eu esteja solteiro(a) e forever alone! E aí eu fiquei pensando comigo... nunca foi e nunca será uma propaganda bonitinha que irá me fazer comprar ou deixar de comprar determinado produto se minhas intenções de compra forem outras.
Quando uma pessoa em geral faz uma compra, ela faz pensada, analisada, pesquisada, avaliando custos e benefícios e tal. A repercussão de uma propaganda não pode nunca influenciar este tipo de compra. Lembra até quando eu era pequena que tinha aquela propaganda de "Compre Batom". Aqui o batom é outro, mas propagandas assim são feitas para estimular o consumo de seus produtos por determinados nichos da sociedade (aqui o núcleo LGBT, consumidor de produtos de extrema qualidade). Quem não se lembra daquelas propagandas de cigarro que mostravam pessoas ativas fazendo altos esportes e uns rockão de primeira? A música da propaganda que eu coloquei no link, inclusive, conheci pela propaganda, mas isto não me fez querer fumar nem boicotar o cigarro pela propaganda. O cigarro se autobloqueou por causa de seus efeitos nocivos.
Em tempo: eu não vou comprar ou deixar de comprar Boticário por causa de uma propaganda. A propaganda atingiu o objetivo? Méritos ao publicitário que a criou. Existem formas bonitas de se homenagear alguém sem precisar recorrer ao consumo excessivo, e também se quiser comprar algo para seu amor, que seja bem pensado e bem raciocinado. Não podemos deixar nem razão nem emoção vencerem. Estamos em tempo de consumo consciente. E isto ninguém pode boicotar.

domingo, 17 de maio de 2015

QUEM DERA SER UM PEIXE - a saga de uma compradora coletiva (Especial Lulu Santos)

Ontem teve mais um show de compra coletiva que me fez voltar ao tempo: Foi o show de Lulu Santos e Capital Inicial, que me fez ir para 1997, quando eu assistia os shows da Jovem Pan e usava tatuagem de gargantilha e terceiro olho. E o primeiro sinal de que você é uma pessoa bem passada é quando jovens começam a usar modas que você usava na adolescência. Pois ontem eu não vi uma menina com tatuagem de gargantilha e outra com um terceiro olho? Cantemos: "raiou o sol..."
O show foi dentro da área externa do estádio Mané Garrincha, mais precisamente antes das entradas dos ingressos lá da Copa do Mundo. Os portões abriram às 21h e enquanto o show não acontecia, o DJ tocava músicas dos meus tempos de Brasil 2000. Tinham duas pistas, a pista premium e a pista pobre. Obviamente estávamos na pista pobre, no meio de um monte de gente que estava sentada aguardando o show. O primeiro show foi o do Lulu Santos. Foi, acho, o meu quarto ou quinto show do Lulu que eu vejo, porque eu vi um na Praia Grande além dos da Jovem Pan. Lulu entrou, cantou "Toda forma de amor", e na segunda música, ploft! O gerador pifou e levou mais ou menos uns 20min para a produção do show arrumar o show. O povo (principalmente da pista pobre) já estava ficando impaciente. Quando o show voltou a funcionar, o som não chegava na pista pobre. Aí o povo começou a vaiar e gritar "CADÊ O SOM???" Meu respeito ao Lulu, que eu escuto desde que não sabia pronunciar o "L" e chamava de "Iuiu", mas eu não vaiei. A galera só sossegou quando o som veio um pouco mais no hino da friendzone "Apenas mais uma de amor". Teve um momento que as luzes se apagaram só pra melhorar o som. Apesar do som fraco de onde a gente estava, foi um show super pra cima, com os vocais competentes de Lulu, da backing gostosa e de Milton Guedes, que tem uns 420 anos de carreira com o Lulu e voltou para tocar gaita, saxofone, pandeiro. Lulu já tem mais de 60 anos, mas tem muito pique com sua guitarra inconfundível e seu jeito de dançar com a guitarra. Lulu desfiou seus maiores sucessos, como a melô do leproso, a abertura da Malhação (não me venham com Charlie Brown, esta é a primeira e verdadeira), e músicas que eu já cantei com a Guarda do Conde, como Um certo alguém e Casa. No final, rolou a tríplice coroa do Lulu, "Sereia / De repente Califórnia / Como uma onda", encerrando com Tempos modernos. 
O show acabou 1h da manhã. Levou mais uma hora para trocar os instrumentos do Lulu e entrar os do Capital. Quando o Capital entrou no palco, mais precisamente o Dinho Ouro Preto, aumentou a concentração de calcinhas molhadas por m². De fato, Dinho ficou melhor mais velho. Mas o som ficou pior no show do Capital. Eles até aumentaram o som, mas ficou totalmente barulhento em vez de criar uma sonoridade agradável, como estava no show dos Paralamas e Titãs. Na segunda música, eu olhei pro meu marido, ele olhou pra mim e dissemos: "Vamos?" E fomos embora deixando o show pra trás e toda a barulheira junto. A barulheira era tanta que quando o Dinho falava, a gente não sabia se ele estava falando seu bordão "Do caralho".

terça-feira, 21 de abril de 2015

MÚSICA ESTEPE, O REGRESSO?

Quando eu fiz este blog lá em 2001, a ideia também era resgatar as pérolas que ninguém lembrava, até porque em 2001 não existia sites de letras nem o youtube.
Outro dia eu estava chegando em casa e meu marido estava ouvindo esta música que acho que não tinha ouvido desde o século passado. E fiquei com ela na cabeça até.

Esta semana achei o videoclipe dela e a letra também. Totalmente finalzinho de anos 90.
- Clipe bonitinho para concorrer ao VMB? Check!
- Mulher de cabelo black power dançando feliz? Check!
- Mulheres maquiadas com cara de bosta? Check!
- Filmagem em 16mm para ficar mais "vintage" (Tudo bem que o termo vintage surgiu em 2010)? Check!
- Ventilador nos cabelos do vocalista? Check!
- Membro de banda com barba ruiva? Check!
- Banda tocando em túnel? Check!

SABOR DO SOL (Biquíni Cavadão - não preciso mais postar a letra, né?)

No final ele quebra o espelho e só volta a fazer sucesso em 2004.

domingo, 8 de março de 2015

QUEM DERA SER UM PEIXE - a saga de uma compradora coletiva (Especial Paralamas)

Faz tempo que não escrevia por aqui e foi até bom porque não escrevi sobre os 7 a 1 da Copa.
O show de ontem também foi possível por causa da compra coletiva. O evento foi o Brasília Rock Show, com os shows de Paralamas e Titãs. Literalmente, os Paralamas do Sucesso foram tocar na capital.
https://instagram.com/p/z9F5abjZkW/?modal=true - A foto!
Chegamos lá cedo para retirar os ingressos e foi bem rápido. O detalhe é que os portões só iam abrir uma hora e meia mais tarde. Fizemos uma agá e conversamos com uma família carioca que estava com uma turma enorme pra ver o show. O portão abriu às 21h e conseguimos um lugar perto para ver e dançar. Enquanto o show não começava, o DJ botava uma sessão nostalgia tocando sucessos dos tempos que eu ouvia a Jovem Pan (de 1994 até mais ou menos 2003), principalmente de bandas como Skank, Jota Quest, Lulu Santos, Barão Vermelho. Aliás, que música boa nacional toca na Jovem Pan de hoje a não ser uns arremedos de Charlie Brown Netos? Sim, tô veia.
Umas 22h35, praticamente no horário, começa o primeiro show, dos Paralamas do Sucesso, abrindo com a música virundeada "Alagados". Eu já tinha visto o show umas três vezes nos tempos dos shows da Jovem Pan, por volta de 1995, 1996. E a energia deste show foi exatamente a mesma. Eram os três tocando: Barone na plataforma da bateria, Herbert na plataforma da acessibilidade e Bi em baixo porque cismam com a ideia de que todo baixista é autista. A banda de apoio com metais e teclado, e no fundo, um telão de LED mostrando vídeos e fotos das músicas sendo tocadas. Eles colocavam o nome da música e o ano, e eu me lembrei dos bons tempos que os Paralamas faziam videoclipes no banheiro com a Conspiração (Um beijo, antiga eme-te-vê!). Eu sabia quase todos. Adorei ver ao vivo músicas que eu já tinha visto e as que não tinha visto ainda ao vivo, como "Ela disse adeus". Eles tocaram as três músicas que eu cantei com a Guarda do Conde, "Meu erro", "Óculos" e "Lanterna dos afogados", fora muitas outras que entraram no meu inconsciente coletivo, como o outro virundum "Entrei de caiaque no navio".
Foi uma hora e meia de hits, com uma explosão de cores da iluminação, brilhando forte no Barone nos seus solos, focando no Herbert, na banda de apoio e... por que ninguém foca no Bi?
Me senti em 1995, não fosse a fotógrafa de um site de eventos tirando foto nossa pro site (isto me fez sentir em 2005), e um drone que ficou sobrevoando o interior do Nilson Nelson tirando fotos e parecendo monstrinho de seriado japonês querendo atirar no inimigo. (aliás, sou do tempo em que bolas do Playcenter e camisinhas voavam nos shows, e não drones)
Eu não me lembrava que o Barone é um baterista foda e o Herbert, apesar do acidente, continua tocando pra caramba.
Terminado o show dos Paralamas, os roadies tiraram toda a instrumentação para receber os Titãs. Enquanto isto, mais músicas do tempo da Jovem Pan (isto porque apareceu a locutora da Transamérica, a rádio mais rock do DF, cobrindo o evento). Os Titãs estavam com iluminação mais simples e no fundo a capa do CD atual, mais pesado, que ganhou prêmios (segundo uma mulher atrás de mim, "Prêmios de bosta"), mas eles preferiram puxar os hits que todo mundo canta. Atenderam o famoso "Toca Raul!". Paulo Miklos cantava "Diversão" enquanto o povo nem aí enchia a cabeça de álcool atrás de distração. Quando tocaram "Vossa Excelência", o povo xingou até todos os envolvidos do lava-jato. A melhor banda de todos os tempos da última semana tocou a música que cantamos na Guarda "Sonífera ilha"
Saímos com uma hora de show antes de acabar e começar a muvuca do estacionamento, mas saímos com a alma lavada lembrando das músicas boas que escutamos "desde os primórdios até hoje em dia".

segunda-feira, 23 de junho de 2014

NA COPA DE CASA

Em RJ, Bélgica 1 x 0 Rússia - jogo Shatov
No Maracanã, palco da final da Copa e de clássicos históricos a equipe belga enfrentou uma russa fria, gélida e desestruturada. O gol no final foi só pra dar alguma emoção no jogo.

Em Porto Alegre, Coreia do Sul 2 x 4  Argélia - El arbi Soudani
Do grupinho mais tosco da Copa, o jogo mais surpreendente. Quando o Haliche fez o segundo gol argelino, eu pensei: "Prevejo uma goleada, e esdrúxula". Só não foi tão esdrúxula porque os coreanos diminuíram a vantagem fazendo dois gols.

Em Manaus, EEUU 2 x 2 Portugal - o vira
Eu realmente torci para Portugal. Nani fez o primeiro golo do jogo logo aos 5 minutos, mas a Seleção desandou até deixar empatar no segundo tempo. Quem não faz, toma. Quando o Dempsey do nariz quebrado fez o segundo gol pros estadunidenses, aqueles yankees, eu me amuei no sofá que nem o menino-sofá da propaganda. Mas comemorei tanto o golo do Varela! Agora é só torcer pro Klinsmann não fazer batota e combinar de empatar com os alemães.

sábado, 21 de junho de 2014

NA COPA DE CASA

Em BH, Argentina 1 x 0 Irã - Garay, véi!
Jogo nervoso, até Agüero tirou a bandeirinha do escanteio. Cleber Machado soltando suas pérolas: "Continua como no primeiro tempo, o Irã de vermelho e a Argentina de azul e branco." Mas hoje não foi dia Di María, foi do Messi que fez um gol vomitado no finalzinho do jogo depois de não fazer nada o jogo inteiro. Argentina carimba seu passaporte para próxima rodada e se ficar em segundo vem pra Brasília jogar (já imaginou uma oitava de final França x Argentina aqui em Brasília? Ai meu quintal!)

Em Fortaleza, Alemanha 2 x 2 Gana - E a coisa mais linda de se ver é o Ilê Ayew
Estava torcendo pela Alemanha pelo meu passado, e pra Gana para eles não ficarem tão murchos aqui em Brasília (já não basta Camarões). Um dos jogos mais disputados, pelo menos o segundo tempo. Os alemães começaram marcando o primeiro gol, e Gana chegou, e virou a partida. E aí entrou o Klose para empatar com Ronaldo como o artilheiro de todas as Copas. Chegou, marcou e deu seu tradicional mortal para comemorar o gol. Bom que Gana não vai chegar totalmente murcho para a partida aqui em Brasília.

Em Cuiabá, Nigéria 1 x 0 Bósnia - Quem é Bósnia e quem é Herzegovina? (MARAVILHA, Tulio)
Torci contra a Nigéria porque ela tirou o Brasil da Copa América. Jogo estranho, com lances esquisitos. Erros de arbitragem e uma Bósnia que vai para Salvador fazer turismo e aproveitar a lagoa do Abaeté... não!!!! Salvador é terra de goleada. Mas a melhor parte do jogo era o nome dos jogadores, tinha o Nasi vocalista do Ira!, a ampola para queda de cabelo Arovit e o Barbatuques. E o Luiz Roberto falando de um jogador que jogou no Uzbequistão.

Show do intervalo:
- Completei Argélia, Alemanha, Suíça, Irã, Uruguai, Gana, Coreia e Honduras (a 411 era o chicleteiro Costly).
- 2/5 das pessoas que vem me pedir figurinha me perguntam pelo Neymar.
- 30% do tempo que se mostrou o técnico da Alemanha ele estava tirando catota do nariz.

NA COPA DE CASA

Em Recife, Itália 0 x 1 Costa Rica - Caribbean blue
A Costa Rica é a coqueluche da Copa, que eu sempre dava este título para as seleções africanas. O juiz não deu o gol costarriquenho que a tecnologia mostrou que foi. Até a centroamericana Rihanna sacaneou os italianos. Costa Rica jogou como nunca, e ganhou como poucos imaginavam. Balotelli tinha pedido um beijo da rainha se ganhasse. E quem deu beijinho no ombro foram os costarriquenhos. Agora sim, os ingleses que jogarem podem dar um relax em Ouro Preto em vez de treinar sem necessidade, kkk.

Em Salvador, Suíça 2 x 5 França - Bem-vindo a Salvador, coração do Brasil
Salvador vem sendo premiada com as goleadas esdrúxulas da Copa. É capaz até de Bósnia x Irã ser um partidaço! Eu estava torcendo pela Suíça porque ganhei fondue da torcida, e contra a França porque é a França. Tem um jogador suiço chamado Djourou. Isto pra mim é hook de Djavan. Fui ao banheiro, e quando voltei, a França tinha metido dois gols. Eles ainda tiveram a pachorra de perder um pênalti. A defesa suíça ficou parecendo um queijo suíço de tanto gol que levou. A Suíça ainda reduziu a desvantagem com gols de Dzemaili e Tchakabum. Teve um gol que o Benzema fez que foi bem na hora que o juiz apitou, aí o goleiro nem se mexeu porque já tinha ouvido o apito do juiz.

Em Curitiba, Equador 2 x 1 Honduras - chicleteira eu, chicleteiro ele
Eu ia falar o contrário de Curitiba, mas depois do jogo de Costa Rica, nunca subestime os fracos e oprimidos, pois a revolução sempre parte deles. Torci pro Equador porque me simpatizei com a torcida, e contra Honduras porque só vem as mesmas figurinhas do Palacios e do Espinosa e eu preciso da 411 para completar.
E foi o que aconteceu, estava chegando em casa e escuto o locutor gritando "GOOOOOOOOL" quando eu abri meus ouvidos pra ouvir de quem foi, um carro passou. Cheguei em casa, liguei a TV e vi que era 1 a 0 pra Honduras, nem deu tempo de me espantar e o Equador empatou. O hondurenho tentou aplicar uma "mano de Dios" no finalzinho do primeiro tempo, e chegaram no segundo tempo com sangue nos olhos, sebo nas canelas e chiclete na boca, como o Costly.

Estatísticas
- 80% das pessoas que fizeram bolão para a Copa estão perdendo para aqueles que colocam os resultados mais improváveis.
- Bem provável que haja nas oitavas um duelo de Costas: Costa do Marfim pode enfrentar a Costa Rica.

Show do intervalo
- sou só eu que fico com o ouea da vinheta da Copa do Mundo na cabeça?
- Figurinhas repetidas em três tempos:
2006: Togo
2010: Coreia do Norte
2014: Honduras

sexta-feira, 20 de junho de 2014

NA COPA DE CASA

Em Brasília, Colômbia 2 x 1 Costa do Marfim - Cada um no seu Cuadrado
Jogo aqui, veio gente da faculdade e do choubisnes daqui assistir um jogão de bola, e rápido, com bastante contra-ataque e velocidade. Gervinho fez um golaço e Alex Escobar já está virando o locutor favorito da galera, para substituir no futuro as pérolas do Galvão. Colômbia já carimbou as passagens e vai esticar sua estadia.

Em São Paulo, Uruguai 2 x 1 Inglaterra - Se meus joelhos não doessem mais
O jogão de bola no qual Luís Suarez, que estava com o joelho recém-operado fez dois gols em cima do mito Inglaterra (que provou que não passa de mito). Dependendo dos resultados do jogo de amanhã, a Inglaterra fará apenas turismo em BH. Recomendo dar uma esticada e conhecer o museu do Inhotim.

Em Natal, Japão x Grécia - Pégaso, ajuda o seu cavaleiro
Jogo com os nomes mais diferenciados. Aliás, adoro "Papastathopoulos", "Feftfaftzidis", "Holebas". Samaras no segundo tempo tenta fazer um gol de meio de campo. Mas foi um joguinho meia boca comparado com os dois primeiros. Teve vários lances dignos de RockGol (saudades!), e uma retranca This is Sparta.

Estatísticas:
- Para cada marfinense ou torcedor dos elefantes, haviam 1000 torcedores da Colômbia.
- Galvão disse umas 142 vezes da "Maldição do Rooney". O próprio se enfezou e fez o gol.
- O Luiz Roberto acertou 10% dos nomes gregos. Ainda bem que Sokratis Papastathopoulos agora assina o nome nas costas, e não o sobrenome.

Show do intervalo
- Para quem assistiu os jogos na Globo, todos os locutores citavam o escândalo de Luiza com Laerte e Shirley. Era da novela. A Luiza é personagem da Bruna Marquezine, que aparece dizendo: "Não aguento mais você circular por aí e encontrar um fã-clube de mulheres malucas por onde você vai!". A arte imita a vida.
- E claro, tem a filmagem das redondezas do estádio onde jogou Colômbia x Costa do Marfim:

quinta-feira, 19 de junho de 2014

NA COPA DE CASA

Em Porto Alegre, Austrália 2 x 3 Holanda - Ah, le Leckie Leckie Leckie...
Não está sendo fácil pra ninguém. A Holanda começou fazendo gol, a Austrália empatou e virou, a Holanda reempatou e revirou. Falaram que o gol do Cahill foi muito bonito. Holanda já garantiu sua permanência no Brasil, pode jogar tanto em BH quanto em Fortaleza.

Em RJ, Espanha 0 x 2 Chile - Chile-balaiê
Tenho que admitir que torci contra meus ancestrais. Até porque o técnico da seleção espanhola, diz-se, parece meu bisavô. O primeiro gol foi de Vargas, um cara que é a versão masculina da Maria Gadu. Eu vi o segundo gol porque tinha ido na Copa buscar água. E parece que em Curitiba, espanhóis e australianos farão somente turismo. Recomendo o trem que vai até Morretes. E o curitibano teve azar de novo, que vai assistir dois eliminados.

Em Manaus, Camarões 0 x 4 Croácia - piquenique de camarão
Eu estava torcendo pros Camarões porque o próximo jogo deles é aqui e eles iriam ver jogo, e não só fazer turismo. Quando eu saí de casa, estava 1 a 0 para a Croácia. Um jogador camarão perdeu a cabeça e foi expulso. Mas você camaronês que veio ver a Copa, relaxe indo até a Chapada Imperial.

Show do intervalo
- Completei Costa do Marfim e México. Aliás, México me faltava um goleiro, e tem dois nas figurinhas, sendo que nenhum deles é a muralha Ochoa. Descobri que ele estava desempregado, e agora, até a Thalía pode pedi-lo em casamento.
- Amanhã tem jogo aqui e os colombianos já começaram a despontar nos shoppings, assistindo ao jogo da Espanha x Chile (sudamérica unida) e quando acabou, eles aplaudiram e gritaram "Chi-chi-chi, le-le-le, viva Chile!" Já até ajudei um a pedir um açaí. (Maria Barrillari: apresentadora de açaí pros gringos desde 2011) A propósito, como se fala cobertura de leite condensado em espanhol?

terça-feira, 17 de junho de 2014

NA COPA DE CASA

Em BH, Bélgica 2 x 1 Argélia - Armadilha de Satanás
O Galvão costuma falar "Jogo dramáááático", mas este foi meio apáááático. A Argélia começou fazendo mas Fellaini, o Valderrama belga, empata a partida. Pra variar, perdi o terceiro gol porque estava me arrumando para ver o jogo do Brasil

Em Fortaleza, BRASIL 0 x 0 México - Era melhor ter ido ver o filme do Pelé
A seleção mexicana fez macumba com a Bruxa do 71 e fechou o corpo do goleiro Ochoa, que fez defesas impressionantes. Thiago Silva chorou de novo no hino, aliás, ele tem cara de bebê chorão. Achei muito fofo quando ele fez uma falta e pediu desculpa ao Chicharrito. E o Fred jogou como se apelasse tapetão para o STJD. Neymar jogou bem, mas menos que no primeiro jogo (não me xinguem, mas eu prefiro o Messi).

Em Cuiabá, Rússia 1 x 1 Coreia do Sul - Oppa Vodka Style
Se no jogo anterior, o goleiro foi o destaque positivo, aqui foi o destaque negativo. O gol coreano foi um frango marinado na vodka, e no gol russo, o goleiro bateu roupa até.

Show do Intervalo

NA COPA DE CASA

Em Salvador, Alemanha 4 x 0 Portugal - Nós com os Alemão vamos se divertir
Eu estava realmente torcendo para Portugal. E logo de cara um pênalti para a Alemanha. Dá pra ver que uma andorinha só não faz verão. CR7 até tentou criar fazer gols (claro que antes deu sua tradicional olhada para o telão), mas todo o resto do time estava sem condições. Pepe deu uma cabeçada zidânica no jogador alemão e o Müller podia pedir música para o Fantástico. Aliás, os locutores que se gabam quando falam os nomes bósnios e croatas, não pronunciaram direito Özil, Götze e Schürrle, o que me deixou mais chateada ainda

Em Curitiba, Irã 0 x 0 Nigéria - Bola na trave não altera o placar
O meu salve para você, torcedor brasileiro que ficou horas e horas no site da FIFA esperando vagar um momento para comprar o jogo F3 x F4 às escuras, comprou (eba, finalmente vou assistir um jogo da Copa!!!), juntou sua turma e foi pra Curitiba (ou ficou feliz que a Copa seria lá e conseguiu comprar seus ingressos) esperando ver gol e viu Irã e Nigéria. Você pode contar pros seus netos "Eu vi um jogo da Copa de 2014 ao vivo! Mas acabou 0x0". O jogo foi tão ruim que até a rádio FM que transmite os jogos da Copa preferiu tocar 1h de música sem intervalos.

Em Natal, Gana 1 x 2 EEUU - For all - o trampolim da vitória
Não assisti nada deste jogo. Só soube do resultado. Teve um gol estadunidense logo de cara.

segunda-feira, 16 de junho de 2014

NA COPA DE CASA

Alô, alô, Planeta Terra chamando! Planeta Terra chamando! Alô!
Esta é mais uma edição do diário de bordo da Copa do Mundo, falando diretamente do Brasil, onde tudo pode acontecer...

Em Brasília, 19h Suiça 2 x 1 Equador - Hopp Schwizz!
O mais legal da partida nem foi ela, com um gol impedido suíço de espacate e uma virada bem no finalzinho. Eu fui até o Mané Garrincha antes de começar o jogo para ver como estava a movimentação. E foi muito legal encontrar torcedores do mundo inteiro. A torcida equatoriana era enorme, e contava também com venezuelanos, peruanos, bolivianos, brasileiros de todo o país (Gente do Moriah e do choubisnes daqui estavam assistindo). E os suíços também faziam a festa, com direito a fondue e tudo!

Em Porto Alegre, França 3 x 0 Honduras - Deu pra ti
Foi um jogo tão bom, mas tão bom... que eu dormi o primeiro tempo inteiro. Fui editar o vídeo do Mané Garrincha e perdi o segundo gol. E tem um jogador francês chamado Mahmadou Sakho.

Em RJ, Argentina 2 x 1 Bósnia - Domingo eu vou no Maracanã
A Bósnia é o Brasil na Libertadores. O Maracanã estava com uma boa parte argentina e a outra de brasileiros torcendo para a Bósnia. Mas eu gosto do Messi. Gosto do seu estilo de jogar, apesar de torcer contra a Argentina, achei que o gol dele e a assistência do primeiro foram boas. No gol bósnio, o goleiro Romero ficou tão chateado que socou o gramado.

Show do intervalo:
E como o jogo de Suíça x Equador foi aqui, é claro que eu fui espiar a muvuca. Veja os melhores momentos:

domingo, 15 de junho de 2014

NA COPA DE CASA

Em BH, Colômbia 3 x 0 Grécia - Feftfaftzidis, não vai a lugar nenhum
Alex "Cagão" Escobar narrando, é a nova geração das pérolas. "Gekas está sozinho na área, é grande a solidão do Gekas". O primeiro gol foi muito cagado, com direito ao armeration. Tem um jogador colombiano chamado Cuadrado, espero que não use a camisa 8. E o goleiro grego se chama Karnezis, eu quase achei que estava vendo um episódio de Game of Thrones. Brace yourself! Estava felizona em casa, de boa, vendo o jogo, quando eu me lembro que tinha workshop. Perdi o terceiro gol colombiano.

Em Fortaleza, Uruguai 1 x 3 Costa Rica - deu sopa Campbell
Neste jogo, o Uruguai é o São Paulo na Libertadores. Saí do workshop e o Uruguai já tinha feito gol. Cheguei em casa achando que o jogo estava ganho e a Costa Rica pega e vira o jogo!
Datena narrando no Bandeirantes, haja coração! Descobri que o Lodeiro do Corinthians joga na seleção uruguaia. A Costa Rica virou do nada a seleção coqueluche da Copa. Não falo mais que se Costa Rica jogasse aqui seria jogo ruim. E claro que no final, o Uruguai (com o predestinado jogador Cavani) começou a cavar faltas a torto e a direito.

Em Manaus, Inglaterra 1 x 2 Itália - It's me, Mario
Eu adoro a campanha da cerveja que fala que eles inventaram o futebol e não ganham nada desde 66. Mas este foi um jogão de bola. Claro que Mick Jagger estava torcendo pela sua seleção, por isso perdeu. O Andrea Pirlo jogou muito, e está com cara de guerreiro de seriado épico. Conseguiu algo mais impossível que um gol, bater a bola no travessão e ela quicar pra cima. E Sturridge foi comemorar o gol apontando pra cima e falando "I love Jesus". Achei fofo. E o Galvão Bueno italiano deve ter comemorado até.
Só eu acho piada pronta o atacante italiano se chamar Immobile?

Em Recife, Costa do Marfim 2 x 1 Japão - Galo da Madrugada
Cléber Machado narrando, Galvão Kalou a Boka. Quem inventou de fazer um jogo às 22h? Um com pausa técnica pra água, outro às 22, coé, é teste pro Qatar? Eu passei o jogozzzzz.... Honda fez o gol para o Japão. Se fosse o Ryu, faria um hadouken.
O jogo estava muito mascote da Copa que eu fui lavar a louça... até o Drogba entrar. Quem fez o gol da virada foi o Gervinho. Adoro este nome, tem cara de Copa do Brasil. No final, Japão trocou Osako por Okubo direcionando o time para a retaguarda, mas não funcionou.

Show do Intervalo:
Completei Grécia, Itália e Portugal. Troquei uma figurinha do Neymar pelo tão sonhado brilhante da Espanha. E olha que as figurinhas do Neymar estão sendo vendidas no mercado negro de tão procuradas. Este é o país que sedia a Copa!
Adoro a filmagem dos jogadores para o telão. Eles dão um passo e cruzam o braço com cara de mau.
Amanhã tem jogo em Brasília. E eu já vi esta semana alguns equatorianos circulando a cidade e indo pra Torre de TV fazer comprinhas.
E já disse: Copa do Brasil me lembra Remo x União Barbarense, e não Inglaterra x Itália.
Por que os jogadores estão usando uma chuteira de cada cor? O Nakashima trocou uma com o Balotelli? Confundiram no vestuário?

Estatísticas:
De todos que jogam no Brasil, só os palmeirenses marcaram gol até agora.

sábado, 14 de junho de 2014

NA COPA DE CASA

Nem estou assistindo os jogos, estou acompanhando a movimentação e o barulho. Mas como a Copa é aqui, também teremos onde foi o jogo.

Em Natal, México 1 x 0 Camarões - 13 pessoas enganadas
E o árbitro do STJD fazendo matota só porque era o grupo do Brasil. México teve dois gols legítimos anulados, mas finalmente o Chicharrito fez um valendo.

Em Salvador, Espanha 1 x 5 Holanda - Sabe de nada, inocente!
Ouvi os burburinhos de alguns colegas de trabalho gritando "Chupa Espanha", e fiquei de cara com o resultado final. Se Robben e Van Persie fizessem mais um gol, poderiam pedir música para o Fantástico.

Em Cuiabá, Chile 3 x 1 Austrália - Ó chileno, sem querer, tu aumentas minha dor
Este foi o único jogo que deu pra assistir um pouquinho. Valdívia fez um gol para a alegria dos palmeirenses e os chilenos eram só alegria na arena Pantanal.

sexta-feira, 13 de junho de 2014

NA COPA DE CASA

Tava demorando para eu escrever alguma coisa desta Copa, principalmente porque as obras estão atrasadas, principalmente do meu álbum de figurinhas, que pensei "Será que eu faço, será que não faço?". Estou fazendo e só tenho completas as seleções da Colômbia e da França (justo a última figurinha francesa que faltava era do Ribery que não veio). A propósito, alguém tem o brilhante da Espanha?
E nem participei de bolão nem nada. Na verdade o clima copeiro só se começou a instalar faz umas duas semanas atrás, graças a uma gravação de áudio e vídeo que resultou no primeiro vídeoclipe profissional do grupo Laugi, lançado junto com o pontapé inicial da partida:


Reconhecem o agasalho de Giselle? É o agasalho brasileiro na Copa.

E ontem foi a abertura. O que teve na abertura? Akira, Criança Esperança, pombas voando, presidenta Dilma sendo xingada, um exoesqueleto produzido por um cientista brasileiro (ÉÉÉÉÉÉ do Brasiilllll!) que só o pessoal que estava no estádio (alguns conhecidos meus das antigas e o Leonardo di Caprio) viu, Pitbull (que provou que algo poderia ser pior que Black Eyed Peas), Jennifer Lopez (disputando com Claudia Leitte a bunda da abertura) que chegou em São Paulo com o jeitinho brasileiro (a FIFA tinha barrado ela, mas ela comprou a passagem e veio), o trio do ole ole cantando em um playback tão bizarro que o microfone da Claudinha Leitte estava mais baixo que o dos gringos. Resultado: os bailarinos do meu choubisnes fariam melhores coreografias, os carnavalescos da Unidos da Tijuca e da Mocidade Independente fariam melhores "carros alegóricos", os músicos da Festa do Boi de Parintins fariam melhor sonorização do ole ole, a galera das festas juninas do nordeste fariam melhores alegorias, que a única coisa boa era tentar encontrar o Akira no meio das araucárias perna-de-pau.
E o jogo Brasil x Croácia, foi o jeitinho brasileiro. O árbitro japonês foi comprado pelos advogados do Fluminense para dar um pênalti inexistente a seu jogador representante, o Fred. E só deu Brasil, até no gol croata, feito contra pelo Marcelo.
Vocês lembram do "Libertador do Fim do Mundo", que rendeu uma série de vídeos musicalmente futebolísticos e sua continuação? Pois a série "Fazendo bola, jogando música" reestreia na Copa do Brasil (eu não aguento "Copa do Brasil", parece que está falando de Asa de Arapiraca x Vila Nova, e não de Brasil x Croácia). Começamos bem o campeonato com este vídeo em homenagem à minha falta de experiência e noção com os países do Leste Europeu:

segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

O FANTÁSTICO CHOUBISNES DE 2013

Pelo terceiro ano consecutivo, o blog Profissão Estepe, que já completa doze (peraí, é isso mesmo, doze anos? É, doze!) anos cagados de sua existência, mostra para vocês os talentos no choubisnes. Então acompanhe o que o povo talentoso que eu conheço fez em 2013 e VEM COMIGO!

Choubisnes coletivos

<iframe width="560" height="315" src="//www.youtube.com/embed/EpxZgrRALio" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
Across the Universe - Come together
Depois de Rent, Hair e Saltimbancos, a Actus Produções fez o musical baseado no filme Across the Universe, com este belíssimo e psicodélico teaser de vídeo clipe. Destaque para as ex-laugianas Faby Gonçalves e Lívia Dias, para os ex-Rent César Miranda, Beatriz Nobre e Isabelle Luz, e para o ex-Pockets Leonardo Avelar.

<iframe width="560" height="315" src="//www.youtube.com/embed/AM3N_eB3ypw" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
ETMB - Anything goes
A Escola de Teatro Musical de Brasília está gerando cada vez mais frutos na capital. Este foi o espetáculo de meio de ano.

<iframe width="560" height="315" src="//www.youtube.com/embed/hKkfpfazGsg" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
ETMB - One day more + The people's song
Se mostramos em cima os alunos, estes são os professores, incluindo algumas participações especiais cantando músicas do Les Mis, sucesso nas telas este ano. Destaque para o Rogério Guedes fazendo um Javert infinitamente melhor do que o do filme.

<iframe width="560" height="315" src="//www.youtube.com/embed/IM3j29KA3mQ" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
Jekyll and Hide - Murder, murder
Além de todos estes musicais (é, o único que falta mesmo é o que eu fiz...), tivemos a montagem acadêmica de O Médico e o Monstro. Além dos atores em cena, o musical contou como pit singers cantores como Joel Junior, protagonista de NYC Dreams of Broadway, e Cinthya Baccile, do Laugi.

<iframe width="560" height="315" src="//www.youtube.com/embed/3gTAKseJZbg" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
Os incríveis Dragões de Giz - Dez indiozinhos
Projeto de música infantil com a participação de Sarah Goulart e Guilherme Cezário, dA Arca de Noé.

Eu, você e nós - O corpo do mundo
O mesmo grupo, com a participação de Pedro Raphael Paiva, com esta música que concorreu ao Festival Candango Cantador.

<iframe width="560" height="315" src="//www.youtube.com/embed/qcWJAIJ6SYs" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
Mr. Quai - Love Foolosophy
A banda cover de Jamiroquai conta com Filipe Lima (meu professor de canto, recomendo!) como o Jay Kay e com Naiça Mel no backing vocal. Neste show tivemos a presença de Ana Barreto do Laugi fazendo o backing.

<iframe width="560" height="315" src="//www.youtube.com/embed/5hBFdP-ugGc" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
Duo Barros - Sem fantasia
Porque ninguém imaginava esta música sendo cantada por dois homens. Maravilhoso!

<iframe width="560" height="315" src="//www.youtube.com/embed/fBlL-hRrl3A" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
Quero Música - More than words
Ai está minha música favorita de "canta-aê-que-eu-sei-fazer-a-segunda-voz", com a participação de Gi Oliveira, percussionista do show de 2011 do Laugi, e Paulo Santos.

<iframe width="100%" height="166" scrolling="no" frameborder="no" src="https://w.soundcloud.com/player/?url=https%3A//api.soundcloud.com/tracks/120283365&amp;color=ff6600&amp;auto_play=false&amp;show_artwork=true"></iframe>
Ana Barreto e Paulo Santos - Coração de papelão
O casal laugiano revisita este clássico de nossos tempos de infância.

<iframe width="560" height="315" src="//www.youtube.com/embed/IOtk0cNVp20" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
Ricardo Taveira e Enzo Ernani - What you own
O rei do Rente está de volta! Junto com Enzo (All Black Band) cantando uma música do meu musical favorito de sempre.

<iframe width="560" height="315" src="//www.youtube.com/embed/LD0FAKpfOEc" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
Ricardo e Renato Taveira - Wings
Sim, gêmeos da All Black Band!

<iframe width="420" height="315" src="//www.youtube.com/embed/A4M4mQYhXIA" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
João Pedro Baccile e Thereza Rachel - Little Things
Os trupecantis João Pedro, sobrinho de Cinthya Baccile, e Thereza Rachel se juntaram para fazer esta versão voz e piano da música do One Direction.

<iframe width="420" height="315" src="//www.youtube.com/embed/rlZKUsRlobA" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
Ordinarius - Arrastão
O gupo vocal Ordinarius se despediu de Luiza Sales que foi pra Espanha com esta versão praiana leve de Arrastão.

<iframe width="560" height="315" src="//www.youtube.com/embed/03rk8pdtjGM" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
Serenata de Natal - Noite feliz
Sob a regência desta que vos escreve. Sem mais.

<iframe width="420" height="315" src="//www.youtube.com/embed/fDkMVNj6ZqY" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
Trupe Cantis - Barbapapas / Isso aqui o que é / Aquarela do Brasil
Trupe Cantis foi montado nas oficinas do Laugi e fez esta belíssima apresentação homenageando o Brasil e servindo como pano de fundo para as manifestações que ocorreram em junho.

<iframe width="560" height="315" src="//www.youtube.com/embed/GT3_MPXiY2E" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
Laugi - Hino Nacional Brasileiro
Unindo-se ao povo brasileiro neste momento das manifestações, o Laugi também cumpriu seu papel social gravando o hino nacional e indo pra rua.

<iframe width="560" height="315" src="//www.youtube.com/embed/N601444X2QM" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
Laugi e Boca Livre - Bicicleta
Finalizando, um dos encontros mais inesquecíveis da minha vida, que aconteceu após o show do Boca Livre que o Laugi abriu no Rio de Janeiro.

Choubisnes individuais

<iframe width="560" height="315" src="//www.youtube.com/embed/z3GIxs3Lepc" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
Emânuel Costa - L'encouragement Op 34 Fernando Sor
Com esta música, o nosso violonista recebeu o prêmio de segundo lugar no IX Concurso de Música de Câmara "Luiz Gonzaga Carneiro".

<iframe width="560" height="315" src="//www.youtube.com/embed/vd49BGeXwUY" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
Rodrigo Karashima - Wave
Guitarrista da Let it Beatles e dos musicais da Actus Produções, manda ver nesta meio que vídeo aula.

<iframe width="560" height="315" src="//www.youtube.com/embed/Yd9bE7xJpNE" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
Marcus Moraes - UAI!!!
O super violonista arrebenta tudo com este country do velho Centro-Oeste.

<iframe width="420" height="315" src="//www.youtube.com/embed/9c9kmC2fBbI" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
Rogério Troncoso - Pink
Rogério é cantor, compositor, escritor, videomaker, e dá uns helps na sonorização. Este vídeo ele fez para concorrer a uma guitarra autografada pelo Aerosmith.

<iframe width="560" height="315" src="//www.youtube.com/embed/IOe10CgVIrE" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
Ingrid Cardozo - A chata
Ingrid Cardozo é cantora e compositora. Esta é mais uma de suas belas composições.

<iframe width="560" height="315" src="//www.youtube.com/embed/t1j5_DB8oLk" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
Fhran Miranda - O amor e o poder
Vocês já conhecem o talento de Fhran Miranda de outros carnavais. Ela solta a deusa no concurso do Cantar e Cantar.

<iframe width="560" height="315" src="//www.youtube.com/embed/6iS_4y3UKNA" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
Jéssica Cardoso - Linha Tênue
Jéssica cantou por um tempo no Trupe Cantis mas também capricha em seus vídeos musicais no Youtube.

<iframe width="420" height="315" src="//www.youtube.com/embed/iv0vuhmixVM" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
Lívia Dias - Hey soul sister
2013 foi intenso para Lívia Dias. Ela foi a protagonista do musical Across the Universe e cantou no Trupe Cantis.

<iframe width="560" height="315" src="//www.youtube.com/embed/Mc2FDjdlSZM" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
Chris Dantas - Use somebody
Chris Dantas este ano foi coach vocal dos musicais Hair, NYC Dreams of Broadway e diretora do musical infantil A Arca de Noé. E também nos presenteou com esta apresentação.

<iframe width="420" height="315" src="//www.youtube.com/embed/WfyH65-xEnU" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
Rafael Vieira - Skyscraper
Com a linda voz de Amanda Miranda, Rafael (RENT e Pockets em 2011) canta uma das músicas teen pop que eu realmente gosto.

Push 2 Sky ft. Thiago Basile - Supernatural
Thiago, que participou do RENT em 2011, emprestou os vocais para esta faixa eletrônica.

<iframe width="420" height="315" src="//www.youtube.com/embed/-LT9twrNAYo" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
Joel Junior - So close
O protagonista de NYC Dreams of Broadway solta a voz neste tema do filme Encantada.

<iframe width="560" height="315" src="//www.youtube.com/embed/VT_5QtCSCJU" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
Samantha Vitena - Somebody to love
A diva soul do musica NYC Dreams of Broadway foi o primeiro lugar do concurso do Cantar e Cantar.

E agora, o momento Jekyll:
<iframe width="560" height="315" src="//www.youtube.com/embed/KHL4bApbofw" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
Luíza Lapa - Take me as I am
<iframe width="560" height="315" src="//www.youtube.com/embed/lruuUFzVl0o" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
Jane Blandina - Take me as I am
<iframe width="560" height="315" src="//www.youtube.com/embed/QjsoKSYhTCs" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
Hanna Bezerra - Someone like you
<iframe width="560" height="315" src="//www.youtube.com/embed/Cqsr-Mt4BP4" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
Débora Luise - Someone like you
O momento Jekyll conta com quatro participações: as duas Emmas (Luíza Lapa e Jane Blandina) e as duas Lucys (Hanna Bezerra e Débora Luíse)

Giselle Rhaylla - O Deus que vejo em você
Neste ano, Giselle, além de se despedir do Laugi, gravou vocais para o CD do Adoração e Vida, que foi indicado ao Grammy Latino. Poderosa!

<iframe width="560" height="315" src="//www.youtube.com/embed/GIGCB--WOV0" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
Frei Alex Nuno - Sou feliz
Ano passado foi o concurso, e neste ano, o Frei Alex Nuno decidiu gravar o videoclipe desta música contando a sua história e a história de muitos sacerdotes.

<iframe width="420" height="315" src="//www.youtube.com/embed/21EYeOtbn8s" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
Marília Matias - Saudade
Uma das cantoras do casamento que eu cantei em 2012, também é compositora e escreve lindas canções para Deus, destaque para esta agostiniana.

<iframe width="560" height="315" src="//www.youtube.com/embed/XXH9lADi604" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
Paulo Santos - Uma balada vocal para solo de Biglione
Paulo Santos sempre foi instrumentista, tendo como inspiração o guitarrista Victor Biglione. Enveredado na música vocal, resolveu unir as duas paixões. Escrita em 2003, gravada em 2008, remasterizada e publicada em 2013.

<iframe width="420" height="315" src="//www.youtube.com/embed/aY6TPzD_-sA" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
Fiachra no Jogo de Cena
No Laugi, ele é simplesmente Filipe Gonçalves. Mas Fiachra canta, dança, dá aulas, atua, compõe, arranja e arrasa, com este bate-cabelo que mistura jogo de vozes, tribal fusion e Jung. A música Lights foi semifinalista do Festival Candango Cantador.

<iframe width="560" height="315" src="//www.youtube.com/embed/jqbBs92_or8" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
Hudson Borges
Virem as cadeiras para Hudson Borges, que mandou este vídeo de inscrição para o The Voice Brasil.

<iframe width="560" height="315" src="//www.youtube.com/embed/be1XWoOscgY" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
Marcelo Café - Água na boca
Com esta música, Marcelo Café concorreu no Festival Candango Cantador.

<iframe width="560" height="315" src="//www.youtube.com/embed/GnLadtXubXA" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
Litieh - Noite dia
Composição de Pedro Vasconcellos, cavaquinhista do show Nosso Jeito. Mostrando os talentos de Brasília.

<iframe width="560" height="315" src="//www.youtube.com/embed/G6fDBbMTQYE" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
Lucas Baccile - Bom Dia
Irmão da laugiana Cinthya Baccile, também mostra seu talento.

Maria Barrillari - A gente dá certo
Bem, alguém mostra isto pra Sandy e Júnior, façavor? Se eles comprarem a minha ideia, este vídeo bomba!

Rogério Guedes - If I can't love her
Como eu já tinha semi cantado a bola em 2011, em 2012 Rogério seria um sucesso. Isto porque ele foi o mordomo Tropesso do musical Família Addams, aquele que a Marisa Orth foi a Mortícia.

<iframe width="560" height="315" src="//www.youtube.com/embed/0IYXcfMQMIU" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
Felipe Beirão - Carry on
O baterista da Felipenses mandando ver com esta poderosa versão do Angra.

<iframe width="560" height="315" src="//www.youtube.com/embed/6O9qSjaiaXI" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
Banda Inside - Is this love
A banda do vocalista André Amarelo grava este som nos estúdios da Hertz.

<iframe width="560" height="315" src="//www.youtube.com/embed/D_skd1vHSQA" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
Belivox - Move Over
Banda com Diógenes Dias na guitarra. É no estúdio dele que este ano gravei alguns backings.

<iframe width="420" height="315" src="//www.youtube.com/embed/DqKzKtb7snM" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
André Quatorzevoltas - Bad
Artista e pai de artista (sua filha caçula cantou no musical NYC Dreams of Broadway), também participou de um projeto anual de tributo ao Michael Jackson chamado I'll be there.

<iframe width="560" height="315" src="//www.youtube.com/embed/Ah3godnRQjU" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
Alírio Netto - Superstar
Este vídeo foi uma premonição. Netto, conhecido por interpretar o papel de Jesus em várias montagens nacionais e internacionais de Jesus Cristo Superstar, mudou de lado e cantou o tema principal do Judas Iscariotes na mansão dos mortos no especial da ETMB e em 2014 fará o papel de Judas na montagem brasileira da peça.

<iframe width="560" height="315" src="//www.youtube.com/embed/mL-uIjYxL9k" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
Priscy - Faz essa dancinha
Priscy atualmente está em hiato do meio musical, mas antes de sair, inspirada nos funk melody de Naldo e Anitta, lançou esta música, que até você vai ficar ba-ban-do!

<iframe width="560" height="315" src="//www.youtube.com/embed/3ldf57Qeax0" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
Alysson Takaki - The boy with the thorn on his side
Alysson é professor de canto e já cantou em um casamento junto com o Laugi. Neste vídeo, ele atende a pedidos de pessoas que queriam ver ele cantar este sucesso dos The Smiths.

<iframe width="420" height="315" src="//www.youtube.com/embed/DvX7xBYaCPw" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
Sérgio Bianco - Bridge over troubled water
Para encerrar, vocês lembram destes posts? Sempre quiseram saber que fim levou Sérgio Bianco e suas pizzarias? Pois é, a internet propicia estas respostas. Sérgio Bianco, o cantor de Peruíbe, é cover de Elvis Presley em terra firme e a bordo.
eXTReMe Tracker